Navegação

A Significância das Iniciações


Apresentação

Estaremos ocupados com relacionamentos e os detalhes de cada iniciação, vendo-os, quando possível, sob o ângulo da Hierarquia, e seu esforço em prol do progresso evolutivo da raça, e não tanto sob o ângulo da personalidade permeada pela alma do discípulo. É preciso que seja lembrado desde o início que nenhum discípulo pode passar pela experiência iniciatória a menos que ele esteja permeado pela alma e conscientemente perceptivo, nos níveis da alma, dos vários acontecimentos, possibilidades, empreendimentos e implicações.

Em todos os muitos livros que eu tenho dado ao mundo tenho ensinado bastante sobre a iniciação. Tenho procurado trazer uma apresentação mais racional destas grandes crises na vida de todos os discípulos. É sábio notar que uma iniciação é, na realidade, uma crise, um evento culminante, e só verdadeiramente provocado quando o discípulo aprendeu paciência, resistência e sagacidade ao emergir das muitas crises precedentes e menos importantes. Uma iniciação é um episódio culminante que se torna possível à autoinspirada disciplina à qual o discípulo se obriga a si mesmo.

Muito tem sido dito nos livros ocultistas acerca do trabalho preparatório a ser feito e o esforço que tal tarefa exige, além da compreensão das consequências iniciadas e que se expressam através do aspirante individual. Pouco tem sido dito acerca da verdade mais importante de que a iniciação admite um homem a alguma área ou nível de consciência divina - a um plano, ou melhor, a um estado de ser até então considerado vedado ou fechado.

Não tocarei sobre os efeitos dos raios, porque nós já os consideramos, e porque cada nível de consciência, cada fase ou área revelada do "Caminho iluminado" está aberta para as almas de todos os raios e para todos os tipos de iniciados.

Sob o ponto de vista da Hierarquia, não é o iniciado individual que tem importância, mas os grupos em toda parte que enfrentam a iniciação e que se dividem em três categorias:

1. Aqueles no grupo que já captaram a visão, que aceitam o fato da Hierarquia e da oportunidade oferecida, mas que, contudo, ainda não estão absolutamente preparados para o seu próximo passo e precisam ser ensinados e preparados para tal. Porém, eles estão "reservados para a realização", como isso é esotericamente chamado, e, apesar das flutuações e das muitas vicissitudes do Caminho, eles eventualmente atingem a meta.

2. Aqueles em preparação para alguma iniciação específica, particularmente, da primeira à terceira (inclusive). Eles deitaram mãos à obra - uma maneira simbólica de dizer que eles estão trabalhando por seus semelhantes e servindo a eles.

3. Aqueles que já tiveram o necessário treinamento e aguardam a hora da iniciação. Como já disse, as duas primeiras iniciações - a do Nascimento e a do Batismo - não são consideradas pela Hierarquia como iniciações maiores. Elas têm o caráter de preliminares, e são simplesmente preparatórias para a terceira iniciação (como a chamam os estudantes do ocultismo), a qual é, na realidade, a primeira grande iniciação. É preciso manter isto em mente, porque essas iniciações indicam o processo através do qual a personalidade pode ser permeada pela alma e a energia da Tríade Espiritual pode fazer sentir sua presença.

Por uma questão de clareza, porém, e porque as iniciações do Nascimento e do Batismo foram contadas como verdadeiras grandes iniciações pelos modernos professores de teosofia e outras organizações semelhantes, e porque as pessoas estão acostumadas a considerá-las assim, nós preservaremos o velho método de contá-las. O pensamento da alma permeando a personalidade deve ser sempre lembrado - o morador interno que culmina na terceira iniciação, e do controle monádico que crescentemente toma posse da personalidade permeada pela alma. Esta possessividade superior aumenta progressivamente a partir da terceira iniciação até à sétima iniciação, após a qual pode ser vista uma condição de natureza extraplanetária sobre a qual pouco sabemos. Isto introduz, pela primeira vez, um registro ou reconhecimento de consciência cósmica.

Início